brand logo
 Página inicial Linux Como desabilitar o chaveiro de sessão no Linux em 2019?

Como desabilitar o chaveiro de sessão no Linux em 2019?

Linux
 -
Chaveiro de sessão google chrome linux Voltar para a Página inicial 

Você acabou de instalar o Google Chrome no Linux, mas na hora de navegar apareceu o chaveiro de sessão pedindo à sua senha de usuário? Saiba que você pode retirar isso com um único comando.


Desabilitando o chaveiro de sessão do Google Chrome no Linux

Passo 1

Vamos abrir o terminal ou prompt de comando com o atalho Ctrl + Alt + T

Desabilitando o chaveiro de sessão google chrome no linux, primeiro passo.
Clique na imagem do Passo 1 para visualizar.

Passo 2

Copie o comando a seguir:

sudo apt remove --purge gnome-keyring

Depois cole no terminal com o atalho: Ctrl + Shift + V e dê Enter.

Desabilitando o chaveiro de sessão google chrome no linux, segundo passo.
Clique na imagem do Passo 2 para visualizar.

Insira à sua senha de usuário e se perguntar se quer continuar digite: S e dê Enter. Depois reinicie o computador e tudo estará resolvido.

Desabilitando o chaveiro de sessão google chrome no linux, segundo passo.
Clique na imagem para uma melhor visualização.
Desabilitando o chaveiro de sessão google chrome no linux, terceiro passo.
Clique na imagem para uma melhor visualização.
Desabilitando o chaveiro de sessão google chrome no linux, quarto passo.
Clique na imagem para uma melhor visualização.

Como complemento deste post, você também pode conferir estas dicas:

Agora com o chaveiro de sessão desabilitado, você poderá navegar tranquilamente pelo Google Chrome no Linux. Qualquer dúvida conte comigo nos comentários abaixo.

Se chegou até aqui, você é determinado(a)! Espero que tenha gostado deste guia. Aqui no blog MixTutoriais eu dou várias dicas sobre: Windows, Linux e WordPress. Até o próximo tutorial!

2 comentários em “Como desabilitar o chaveiro de sessão no Linux em 2019?”

  1. o problema é o q ele vai levar embora com ele:

    apt remove gnome-keyring
    Lendo listas de pacotes… Pronto
    Construindo árvore de dependências
    Lendo informação de estado… Pronto
    Os seguintes pacotes foram instalados automaticamente e já não são necessários:
    bogofilter bogofilter-bdb bogofilter-common evolution-common
    gir1.2-accountsservice-1.0 gir1.2-gck-1 gir1.2-gcr-3 gir1.2-gdm-1.0
    gir1.2-gmenu-3.0 gir1.2-gnomebluetooth-1.0 gir1.2-ibus-1.0 gir1.2-mutter-3
    gir1.2-nm-1.0 gir1.2-nma-1.0 gir1.2-polkit-1.0 gir1.2-rsvg-2.0
    gir1.2-upowerglib-1.0 gnome-keyring-pkcs11 gnome-session-bin
    gnome-session-common gnome-todo-common hyphen-en-us javascript-common
    libebackend-1.2-10 libebook-1.2-19 libebook-contacts-1.2-2
    libedata-book-1.2-25 libedata-cal-1.2-29 libevolution libgail-3-0 libgdm1
    libgnome-autoar-gtk-0-0 libgnome-menu-3-0 libgnome-todo libgsl23
    libgslcblas0 libgtkspell3-3-0 libphonenumber7 libprotobuf17 libpst4
    libreoffice-help-common libreoffice-help-en-us libytnef0 mythes-en-us
    node-normalize.css p11-kit p11-kit-modules switcheroo-control xwayland
    Utilize ‘apt autoremove’ para os remover.
    The following additional packages will be installed:
    policykit-1-gnome
    Os pacotes a seguir serão REMOVIDOS:
    chrome-gnome-shell evolution evolution-data-server
    evolution-plugin-bogofilter evolution-plugin-pstimport evolution-plugins
    gdm3 gnome gnome-contacts gnome-core gnome-keyring gnome-session gnome-shell
    gnome-shell-extensions gnome-todo libfolks-eds25 seahorse task-gnome-desktop
    Os NOVOS pacotes a seguir serão instalados:
    policykit-1-gnome
    0 pacotes atualizados, 1 pacotes novos instalados, 18 a serem removidos e 0 não atualizados.
    É preciso baixar 68,2 kB de arquivos.
    Depois desta operação, 28,4 MB de espaço em disco serão liberados.
    Você quer continuar? [S/n]

    1. Agradeço o seu comentário Teilor, é o primeiro comentário que recebo aqui no blog.
      Para um usuário comum, acho que não fará falta o que foi excluído. Você pode também reinstalar via comando o que achar ideal manter no sistema.

      Executei este comando no dia que instalei o Linux Mint bem no inicio deste ano. Até o momento não tive problemas.

      Se ocorrer algum erro após executar este comando deixe-me saber, que irei buscar alternativas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *